Ginkgo Biloba – Para que serve, Benéficos e Como incluir na dieta

Ginkgo Biloba é o nome dado a uma árvore originária dos países asiáticos e está presente principalmente na China, Japão e Coréia ela conhecida como um planta medicina ancestral que conta com folhas de onde seus princípios ativos são extraídos.

Essa planta tem uma ação antioxidante e anti-inflamatória no organismo pois é rica em flavonoides e tepernóides, o extrato obtido a partir dessa planta possui diversos benefícios para a saúde principalmente no que diz respeito a melhora do fluxo sanguíneo, cerebral e periférico.

Ela é muito conhecida e considerada como um verdadeiro elixir natural para a saúde mental isso graças a sua ligação direta na estimulação cerebral, mas além disso esse planta ganha outros destaques para a manutenção da saúde.

O Ginkgo Biloba ainda é capaz de melhorar a circulação sanguínea e por consequência aumenta o fluxo de oxigênio e de nutrientes para as células além de oferecer outros diversos benefícios para a saúde ocular, do coração e circulatória que veremos a seguir. Confira!

Benefícios do Ginkgo Biloba

– Ajuda a regular a pressão arterial

O Ginkgo Biloba é capaz de promover uma leve dilatação dos vasos sanguíneos e desse modo proporciona uma melhora da circulação do sangue, fazendo com que a pressão sobre os vasos e sobre o coração seja diminuída, sendo muito eficaz em pessoas com pressão alta.

 – Auxilia na melhora da saúde ocular

 Como essa planta tem a capacidade de melhorar a circulação sanguínea e ainda eliminar e combater os radicais livres graças a seu poder antioxidante ela pode evitar e reduzir danos em algumas das regiões mais sensíveis dos olhos como por exemplo a retina, a córnea e a mácula, sendo muito utilizada para manter a visão por mais tempo por pessoas com glaucoma e degeneração macular.

– Ajuda a melhorar a saúde do coração

 O Ginkgo Biloba além de diminuir a pressão arterial ele ainda evita que coágulos de sangue sejam formados, desse modo a pressão sobre o coração acaba sendo menor o que facilita o seu bom funcionamento, reduzindo o risco de infarto.

– Melhora a concentração o rendimento e memória

 Essa planta melhor a microcirculação do sangue e por isso aumenta a quantidade de oxigênio disponível em várias partes do corpo como o cérebro e é por esse motivos que a sua utilização pode facilitar o raciocínio e aumentar a concentração uma vez um maior quantidade de sague entra no cérebro.

O uso contínuo do Ginkgo biloba ainda pode evitar cansaço mental em pessoas muito ativas e o aumento da circulação sanguínea no cérebro melhora a capacidade cognitiva e evita danos aos neurônios combatendo assim a perda de memória.

– Melhora a circulação sanguínea

 Como vimos anteriormente o Ginkgo Biloba é capaz de melhorar a circulação sanguínea pois tem ação vasodilatadora melhorando a circulação do sangue de todo o corpo como para o coração e do cérebro, e ele ainda reduz o risco de trombose pois inibe a agregação plaquetária e na diminuição da viscosidade do sangue.

– Combate a depressão e ansiedade

O extrato dessa planta controla os níveis elevados de adrenalina e cortisol que são sustâncias produzidos pelo organismo quando a pessoa passa por um episodio ou período de muito estresse, desse modo quem sofre de ansiedade pode ser beneficiado ao usá-lo pois ele torna a capacidade de lidar com o excesso de estresse mais fácil.

Além disso essa planta atua no equilíbrio hormonal principalmente no caso das mulheres durante a TPM pois diminui as alterações de humor que são comuns nesse período bem como o risco do desenvolvimento da depressão.

– Aumenta a libido

O Ginkgo biloba além de tudo ainda é capaz de melhorar a libido pois aumenta a circulação sanguínea para a área genital, o que ajuda os homens com quadros de disfunção erétil.

Ginkgo Biloba

Qual é forma correta de usar o Ginkgo Biloba?

O modo correto de usar o Ginkgo Biloba pode variar de acordo com o objetivo que ele será utilizado por cada pessoa, de um modo geral a dosagem é de cerca de 120 mg a 240 mg para a melhora da concentração e rendimento cerebral entre 1 e 4 horas antes de realizar uma prova por exemplo.

Como suplemento alimentar com o objetivo de obter o outros diversos benefícios que a planta oferece a dose indicada é de 40 mg a 12 mg 3x ao dia, juntamente com as principais refeições para melhor absorção.

Hoje em dia o Ginkgo Biloba é muito consumido na forma de cápsulas que devem contar com o extrato padronizado “ECIB761” com o teor mínimo de 24% de flavonoides e 6% tepernóides, por isso é sempre muito importante ler atentamente o rótulo das embalagens e consultar um médico ou naturopata.

Ele ainda pode ser encontrado em forma de pó em farmácias de manipulação ou em folhas para o preparo de chás, no entanto dessa forma não tem como saber a quantidade exata de substâncias ativas presentes.

Para prepara o chá utilize cerca de 1 colher de sopa das folhas secas do Ginkgo Biloba e 1 xícara de chá de água fervente, junte então as folhas a xicara de água com a água, abafe e aguarde cerca de 10 minutos, coe, espere amornar e então beba.

Ginkgo Biloba

Existe algum efeito colateral ou contraindicações?

É importante destacar que são bem raros os efeitos colaterais relacionados ao Ginkgo Biloba principalmente quando utilizado da maneira e dosagens corretas, mas algumas podem sentir alguns sintoma relacionados a distúrbios gastrointestinais como enjoos e gastrite.

Outros sintomas menos comuns que podem vir a ocorrer são tonturas, palpitações, dores de cabeça, quede da pressão, aumento da sensibilidade da pele causando reações alérgicas.

Quando consumido em doses excessivas pode haver uma piora dos efeitos colaterais e ainda pode ocorrer quadros como diarreia a alterações da coagulação do sangue a ponto de provocar sangramentos.

Essa planta não deve ser utilizada por crianças de 12 anos, gravidas e lactantes e por pessoas com risco grave de hemorragia ou com algum quadro e hemorragia existente e ativa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *